dd/mm/aaaa



“Kaiala” marca retorno presencial do “Domingo no TCA”

Após um ano e meio de atividades realizadas exclusivamente por meios digitais, o “Domingo no TCA” volta a contar com a presença de público no mês da Consciência Negra. O retorno acontece nesta semana com a apresentação do solo “Kaiala”, do ator Sulivã Bispo, em cena sob a direção de Thiago Romero. O espetáculo, que traz a cultura e a beleza do candomblé de Angola, acontece neste domingo, 14 de novembro, às 11h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA). Os ingressos custam R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia), vendidos apenas no dia do evento, no local, a partir das 9h, com acesso imediato à plateia do teatro.

Pensando neste momento especial de retomada, o texto da obra foi revisitado, com o acréscimo de novas cenas e músicas. Em “Kaiala”, o ator transita entre a intolerância religiosa, o infanticídio e o racismo para dar contorno ao seu primeiro trabalho solo. A obra conta a história do assassinato de uma menina de 10 anos durante a invasão de seu terreiro por um grupo de evangélicos, se baseando em três pontos de vista: o do seu irmão-de-santo; da sua avó, que ao mesmo tempo é sua ialorixá; e da evangélica que lidera o ataque ao terreiro, que também é a algoz da criança. A narrativa traz depoimentos e memórias dos três locutores, fazendo com que o espectador perceba na transição narrativa aspectos da religião, do crime cometido e da resistência do povo negro.

A peça apresenta a divindade Kaiala, inquice do candomblé-Angola, e é usada como metáfora para tratar de temas como a intolerância, resistência, preconceito e genocídio do povo negro. Dentro da tradição bantu, Kaiala tem as águas como seu domínio. “Kaiala é um alerta do que não pode mais acontecer. É a grande força maternal, que cuida das cabeças e vem passar essa mensagem. Ela traz para a dramaturgia a visão de divindade de maneira muito bela e singela e faz um paralelo com esse momento tão triste que estamos vivendo de intolerância religiosa no país”, explica Sulivã.

O embrião do espetáculo, que também busca no humor como uma forma de conscientização, nasceu há seis anos numa atividade apresentada no Ato de Quatro – um projeto da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA) – que consiste na criação de cenas de 15 minutos. Com “Kaiala”, Sulivã foi indicado ao Prêmio Braskem de Teatro de 2016 na categoria Melhor Ator.

Diante dos impedimentos causados pela pandemia de Covid-19, o espetáculo ganhou uma versão virtual, gravada no Terreiro Bate-Folha, a partir do projeto Ngunzo Kaiala, selecionado no Prêmio das Artes Jorge Portugal 2020 - Programa Aldir Blanc Bahia (apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia, via Lei Aldir Blanc), e retorna presencialmente no palco do TCA.

 

FICHA TÉCNICA

Atuação e Concepção: Sulivã Bispo

Direção de Vídeo e Fotografia: Murilo Deolino

Direção do espetáculo: Thiago Romero

Dramaturgia: Sulivã Bispo e Thiago Romero

Musicalidade: Sanara Rocha e Luciano Salvador Bahia

Colaboração textual: Daniel Arcades

Vozes Off: Lucas Gogó de Ouro, Telma Souza, Thiago Romero

Musicista: Sanara Rocha

Figurino: Tina Melo

Iluminação: Alisson Sá

Coreografia: Nildinha Fonseca

Direção de Produção: Luiz Antônio Sena Jr.

Produção Executiva: Bergson Nunes

Design Gráfico: Diego Moreno

Produção: DAGENTE PRODUÇÕES

 

PROTOCOLOS COVID-19 – Para entrar no Complexo do TCA, é preciso comprovar ter tomado as duas doses de vacina contra a COVID-19 ou dose única, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da imunização ou do Certificado de Vacinação, obtido através do aplicativo “ConecteSUS”, do Ministério da Saúde. O acesso só será autorizado após a aferição da temperatura, que deverá estar abaixo de 37,5°C. Além disso, outros protocolos de prevenção à disseminação da COVID-19 deverão ser cumpridos, como: uso de máscara facial (cobrindo boca e nariz) e higienização das mãos com álcool em gel 70%. A Cartilha de Protocolos Sanitários do Teatro Castro Alves pode ser acessada no nosso site (www.tca.ba.gov.br).

DOMINGO NO TCA – O Domingo no TCA é uma iniciativa do Teatro Castro Alves, Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), que se compromete em ampliar e diversificar o seu público frequentador, oferecendo-lhe acesso a espetáculos qualificados, das mais diversas linguagens artísticas. Desde 2007, com mais de 150 edições e cerca de 200 mil espectadores, o projeto engloba apresentações de música, teatro, dança, circo, cinema, de variados estilos e proposições estéticas, da Bahia, do Brasil e do mundo.

 

DOMINGO NO TCA

Sulivã Bispo

No espetáculo “Kaiala”

Onde: Sala Principal do Teatro Castro Alves

Quando: 14 de novembro de 2021 (domingo), 11h

Quanto*: R$ 1,00 (inteira) e R$ 0,50 (meia)

Vendas somente no dia, a partir de 9h, com acesso imediato do público.

Classificação indicativa: Livre

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 4000-1139