dd/mm/aaaa



TCA.Núcleo
Apresentação

Uma das principais ferramentas de incentivo ao teatro na Bahia, o TCA.NÚCLEO realiza edições anuais desde 1995 e busca conectar o Teatro Castro Alves com o cenário das artes cênicas em todas as suas instâncias e dimensões. Até o ano de 2006, em suas primeiras 12 edições, o projeto era decidido através de um convite que partia da Direção do TCA a um diretor teatral que apresentava sua proposta de encenação.

Desde que se tornou uma realização feita através de editais e seleções públicas, em 2007, possibilitou a montagem de sete espetáculos teatrais, que, ao todo, alcançaram um público de mais de 20 mil pessoas. O novo formato potencializou a produção, formação e pesquisa no campo das técnicas do espetáculo. Mais do que montar uma peça teatral, o projeto se converteu numa espécie de laboratório prático, com incentivo a formação de novos profissionais, intercâmbio de conhecimento técnico e artístico, gerando conteúdo para registro, memória e difusão desse conhecimento.

O primeiro espetáculo criado a partir do atual modelo foi “Policarpo Quaresma”, com texto de Lima Barreto e direção de Luiz Marfuz. A montagem venceu o Prêmio Braskem 2009 em cinco categorias: “Melhor Espetáculo”, “Direção”, “Atriz” (Cláudia Di Moura), “Atriz Coadjuvante” (Elaine Cardim) e “Revelação” (cenógrafo Rodrigo Frota). Após o sucesso com a estreia do novo formato, as edições seguintes do edital TCA.NÚCLEO deram origem aos espetáculos “Jeremias, o Profeta da Chuva”, com texto e direção de Adelice Souza; o infanto-juvenil: “Aventuras do Maluco Beleza”; e a peça “Dias de Folia”, dirigida por Jacyan Castilho, sendo que estas duas últimas passaram a contemplar uma proposta de circulação das montagens por espaços da capital baiana.

Em 2011, com a peça “A Outra Tempestade”, do diretor cubano Luís Alonso, o Edital expandiu a circulação pelo interior do estado. Essa ação teve continuidade em 2012, com o musical “Amor Barato”, do diretor Fábio Espírito Santo. Em 2013, em sua edição especial, pela primeira vez, o Edital contemplou a realização de uma ocupação artística no complexo. O grupo NATA – Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas, vencedor da edição, promoveu um intercâmbio cultural com a Companhia do Miolo (SP). A residência resultou no espetáculo "Exu, A Boca do Universo", 19º Montagem do TCA.NÚCLEO, que recebeu três indicações ao Prêmio Braskem 2014: Melhor Espetáculo, Direção, para Fernanda Júlia, e a Categoria Especial para Thiago Romero pela Cenografia, Figurinos e Maquiagem. Já em 2014, mais um grupo do interior do estado venceu o edital:  O Teatro Popular de Ilhéus, que ocupou o TCA com o Projeto “Shakespeare Teatro Popular em Construção”, com diversas atividades, estando entre ela a montagem inédita "Medida Por Medida", com direção de Romualdo Lisboa.

Histórico

O Núcleo de Teatro do TCA (TCA.Núcleo) foi criado em 1995 e passou por uma mudança em seu modelo de gestão durante 2007. A partir de então a seleção do espetáculo, elenco e equipes técnicas começou a ser realizada através de editais e seleções públicas.

Confira a lista dos espetáculos que já estiveram em cartaz pelo TCA.Núcleo:

2014 - Medida por Medida, do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) com direção de Romualdo Lisboa
2013 - Exú, A Boca do Universo, do grupo NATA – Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas, com direção de Fernanda Júlia
2012 - Amor Barato, com direção de Fábio Espírito Santo
2011 - Outra Tempestade, com direção de Luis Alberto Alonso
2009/2010 - As Aventuras do Maluco Beleza, montagem infanto-juvenil dirigida por Edvard Passos, e Dias de Folia, dirigida por Jacyan Castilho
2008/2009 - Jeremias, Profeta da Chuva, com texto e direção de Adelice Souza
2007/2008 – Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, direção de Luiz Marfuz
2006- Mestre Haroldo...e os Meninos, de Athol Fugard, direção Ewald Hackler
2005 – Hamlet, de Shakespeare, com direção de Harildo Déda
2004 – Baile de Máscaras ou Perdoa-me por Meus Sonhos, do premiado diretor e autor alemão Harald Weiss
2003 – Comédia do Fim - Quatro peças e uma catástrofe, direção de Luiz Marfuz
2002 – Os Iks, com direção do paulista Francisco Medeiros
2001 – A Vida de Galileu, de Brecht, com direção de Elisa Mendes
2000 – Volpone, de Ben Jonson, com direção de Fernando Guerreiro
1999 – Lábaro Estrelado, musical que passava em revista o Brasil através de sua música, dirigido por José Possi Neto, com texto de Cleise Mendes
1998 – Roberto Zucco, do dramaturgo francês Jean-Bernard Marie Koltés, com direção de Nehle Franke
1997 – Medéia, de Euripedes, com direção do alemão Hans Ulrich-Becker
1996 – O Sonho, de Strindberg, com direção de Gabriel Vilella
1995 – Otelo, de Shakespeare, e direção de Carmen Paternostro

 



Ainda não há espetáculo em cartaz.

Teatro Castro Alves - Praça Dois de Julho,s/n, Campo Grande, CEP 40080-121 - Salvador - Bahia - Brasil Telefone: (71) 3003-0595